quarta-feira, 4 de abril de 2012

LG anuncia e-paper flexível: Tecnologia pode mudar nosso cotidiano e o meio ambiente

Compartilha
A LG anunciou na quinta-feira (29/03) que começará a produção em larga escala das primeiras telas flexíveis, também conhecidos como e-paper. Com apenas 6 polegadas, resolução de 1024×768 e o uso de tinta eletrônica, a novidade pretende revolucionar o mercado de e-books, já que a nova tela permitirá que os futuros aparelhos tenham design mais compacto e novas funcionalidades.
Segundo Sang Duck Yeo, chefe de operações da área de Display’s Mobile/OLED, a grande vantagem do novo e-paper plástico não fica por conta apenas da flexibilidade, mas também pela espessura do componente. Com apenas 0,7mm, a tela é um terço o tamanho das telas de vidro disponíveis no mercado.
O e-paper plástico da LG será fornecido para uma fabricante chinesa, que – em seguida – deve inserir nos produtos acabados, que tem como primeira parada a Europa, já no próximo mês.
Para quem pensa que o e-paper flexível é uma grande novidade na LG, vale ressaltar que a empresa sul-coreana nunca escondeu seu gosto pela tecnologia. Ainda em 2010, a LG já havia apresentado um protótipo da tecnologia, usada em uma tela com 19 polegadas, semelhante a um jornal eletrônico em folha formato A3.
Para o meio ambiente, apesar de produzido em plástico, o e-paper pode ser uma vantagem. Por usar uma tela única para leitura de jornais e revistas, seria inevitável a queda de consumo de papel. Preocupação para as empresas que produzem o insumo, a redução do consumo de papel pode ser uma grande vantagem no geral. Afinal, quem gosta de sujar as mãos enquanto lê o jornal ou com a capa da revista que libera tinta?
Vale ressaltar mais alguns detalhes sobre os e-papers. Em comparação aos tablets atuais, este tipo de componente diminui a fadiga ocular, tem preço inferior (justificado pela qualidade menor, comparado a outras telas, no que dirá um iPad “resolutionary”) e o consumo de energia é – de longe – mais eficiente. Agora só falta melhorar a qualidade e inserir cor, para que os e-papers possam invadira a nossa praia… digital. Vamos torcer!

Nenhum comentário:

Postar um comentário