terça-feira, 17 de julho de 2012

Experiências de sustentabilidade dominam debates no Congresso do PGQP

Compartilha
A importância de as empresas investirem na inovação e desenvolverem iniciativas na área de sustentabilidade dominaram os debates no primeiro dia do 13º Congresso Internacional da Gestão, promovido pelo Programa Gaúcho de Qualidade e Produtividade (PGQP), que ocorre na Fiergs, em Porto Alegre. Nesta terça-feira, os debates continuam. À noite, ocorrerá a cerimônia de premiação do 17º Prêmio Qualidade RS, que terá como uma das homenageadas a diretora da VOTO, Karim Miskulin.
Público lotou o teatro do Sesi para acompanhar os debates. (Foto Tânia Meirez/PGQP)Público lotou o teatro do Sesi para acompanhar os debates. (Foto Tânia Meirez/PGQP)
Na palestra de abertura, o norte-americano John Timmerman vice-presidente da rede internacional de hotéis Marriot e presidente da ASQ, afirmou que o desafio das empresas é o de se antecipar as mudanças. "Precisamos olhar para o futuro e trabalhar com possíveis cenários”, disse. Para ele, há um conceito que passou a ser aceito internacionalmente, o de que responsabilidade global, em que o consumidor está mais sensível ao que está ocorrendo no mundo. 

Em seguida, foi a vez do CEO Global da empresa Continnuum, Harry West, que lembrou os impactos trazidos pela revolução tecnológica e como isto está influenciando nas empresas. Na sua apresentação, a alemã Nicola Knoch enfatizou o conceito de inovação coletiva, em que toda a sociedade deve trabalhar em conjunto para promover ações efetivas de sustentabilidade. 

A última palestra do primeiro dia foi a dos diretores do Grupo Business UP Portugal, João Alberto Catalão e Ana Teresa Penim. Eles abordaram a importância de utilizar a criatividade e inovação para estimular a sustentabilidade. 

Durante a solenidade de abertura, estiveram presentes o presidente do Conselho Diretor do PGQP, Ricardo Felizzola; o vice-presidente internacional do PGQP, Joal Teitelbaum; o secretário executivo do PGQP, Luiz Pierry; o diretor-presidente do Movimento Brasil Competitivo (MBC), Erik Camarano; o superintendente geral da Fundação Nacional da Qualidade (FNQ), Jairo Martins; o presidente da ASQ,  John Timmerman; e o diretor da ASQ John Fowler.

Nenhum comentário:

Postar um comentário