quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Essa moda tem que pegar

Compartilha
No ano em que mais se falou de sustentabilidade, devido ao Rio+20, o termo “Green Jobs” ganhou destaque na mídia.

Bruna Occhi e Nádia Fontes
 
A sustentabilidade “pegou” e o termo nunca esteve tão evidente. O fato é que o assunto está cada vez mais recorrente e a consciência dos brasileiros aponta para um planeta mais sustentável. Dados de uma pesquisa do Ministério do Meio Ambiente, realizada no mês de junho deste ano, demonstraram que 13% das pessoas estão mais conscientes e preocupadas com o bem estar ambiental. O número não impressiona em um primeiro momento, mas reflete um aumento de mais que o dobro do percentual obtido há 6 anos, quando o resultado foi de 6%.
Somente em 2010, foram gerados 2,9 milhões de empregos na economia verde – definida pela Organizacão das Nações Unidas – ONU como aquela que resulta em melhoria do bem-estar das pessoas devido a uma maior preocupação com os riscos ambientais e com a escassez dos recursos naturais – o que corresponde a 6,6% da força total de trabalho do Brasil no mesmo ano, conforme relatório da Organização Internacional do Trabalho (OIT), divulgado em maio de 2012. Se o crescimento continuar dessa forma, a economia atual, considerada poluente, irregular, ineficaz e insustentável está com os dias contados. Mesmo que para isso exista um longo caminho de conscientização até que a transformação do planeta seja ideal, nos próximos 20 anos, podem ser gerados até 60 milhões de empregos verdes. Apesar da Rio + 20 – Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável – ter contribuído para alertar a população, as pessoas estão cada vez mais atentas quando o assunto é consciência ambiental.
Green Jobs?
Também conhecidos como “empregos verdes”, os  green jobs, muitas vezes confundidos com sustentabilidade, nada mais são do que qualquer ocupação que possa ter um impacto positivo em termos de reduzir emissões de carbono e problemas ambientais, segundo definição da OIT. Tratam-se de ocupações específicas que auxiliam na proteção da fauna e flora, reduzindo o consumo de energia, recursos naturais e água.
Em meio a um mercado de trabalho cada vez mais exigente e competitivo, a categoria dos green jobs é uma das poucas garantias para profissionais preparados e de alto gabarito. Se essa moda pega, todos serão beneficiados: empresas, funcionários e, principalmente, a saúde do planeta. No estado de Santa Catarina, detentor de um importante parque industrial, diversas empresas atuam com o cuidado de manter o meio ambiente o menos impactado possível com o auxílio, é claro, de seus profissionais verdes.
  
Fazendo a diferença
Dentre as empresas que mostram que a preocupação ambiental está em primeiro lugar, destaca-se a Portonave SA. A empresa, responsável por administrar o Porto de Navegantes, localizado na Foz do Rio Itajaí, realiza, dentre suas diferentes ações ambientais, o monitoramento da qualidade do ar.
Uma equipe de profissionais verdes, contratada especialmente para cuidar das ações ambientais da empresa, realiza medições de monóxido de carbono (CO), óxido de nitrogênio (NOx) e a liberação de fumaça direto do escapamento dos caminhões de terceiros que acessam a empresa. Caso esses veículos excedam o limite de emissões de gases, os proprietários são notificados e orientados a realizar os ajustes necessários. A poeira ocasionada pelo trânsito de caminhões e equipamentos na área da Portonave também é avaliada, por meio de técnicas de amostragem de ar, diariamente. A partir dos resultados, ações preventivas e corretivas são adotadas sempre que o excesso de poeira no ar é identificado.
A equipe, composta por engenheiros e técnicos ambientais, também comanda programas como monitoramento de ruído, monitoramento de água potável e gerenciamento de resíduos sólidos. De acordo com o diretor-superintendente administrativo da Portonave, Osmari de Castilho Ribas, o comprometimento da empresa com o desenvolvimento sustentável integra a missão da Portonave, que prevê respeito total ao meio ambiente, minimizando o impacto das atividades. “Nós acreditamos que, ao se definir como uma companhia sustentável, temos o compromisso de buscar, incessantemente, resultados positivos nas dimensões econômica, social e também ambiental. Isso significa que não basta agregar valor apenas ao próprio negócio, mas sim agregar valor à sociedade”, afirma.
Os profissionais verdes da Portonave ainda desenvolvem o Programa de Recuperação Ambiental, que caracteriza o resgate dos animais que são encontrados na área operacional da empresa. Os animais adoecidos são listados e conduzidos para centros de recuperação, enquanto os animais exóticos são encaminhados para zoológicos da região. Os nativos são resgatados e libertados na área de preservação permanente da Portonave, de 42.000 m2 de mata nativa preservada, aderida a planta da empresa.
Outro exemplo de comprometimento com a sustentabilidade do Planeta é a Unimed. Presente em 83% do território nacional é a maior cooperativa de serviços médicos do mundo e também a maior rede de assistência médica do país. Preocupada com a questão sustentável, a Unimed Blumenau possui uma equipe verde que desenvolve ações vinculadas ao bem estar do meio ambiente. O “Programa de Consumo Consciente”, que prevê a conscientização de colaboradores, cooperados e clientes sobre a importância da manutenção de um planeta mais saudável para as próximas gerações é um exemplo. O Programa compreende o controle dos resíduos gerados nas unidades da Unimed, provendo o destino correto para esses detritos, a fim da diminuição do impacto ambiental.
A Unimed Blumenau confere, ainda, a educação de crianças para a sustentabilidade do planeta. A comunidade é beneficiada pelo “Projeto Unimed Vida”, em que docentes são capacitados para trabalhar a sustentabilidade mundial com alunos, que se tornam agentes multiplicadores desse conhecimento no meio em que vivem. A gerente de responsabilidade social da Unimed, Jeane Pinheiro, coordena os projetos socioambientais e diz que se sente realizada pessoal e profissionalmente com o trabalho. “As ações são muito benéficas para a nossa sociedade, estou há dois anos nessa função e vejo que se cada um fizer a sua parte o alcance será cada vez maior”, diz. “Estamos caminhando para um planeta sustentável. O meio ambiente agradece e os trabalhadores do futuro também”, finaliza.

Profissional da Portonave realizando o monitoramento da água do estuário. Foto: Divulgação/Portonave

Empresa realiza uma série de ações sustentáveis, entre elas, a medição de fumaça no ar. Foto: Divulgação/Portonave

Nenhum comentário:

Postar um comentário